CEO de startup usava drogas para ficar super focado e acaba demitido

Na última quarta-feira (16/4), o conselho administrativo da Iterable, startup bilionária de marketing, notificou seus funcionários sobre a demissão de Justin Zhu, cofundador e executivo-chefe da empresa.

A decisão foi justificada por violações não especificadas da política da empresa, mas Zhu informou ao Bloomberg que foi afastado por tomar LSD.

De acordo com a Forbes, Andrew Boni, cofundador da empresa com Zhu, assumirá o cargo. Em e-mail direcionado à equipe, Boni afirmou que a atitude do ex-parceiro “minou a confiança do conselho na capacidade de Justin de liderar a empresa no futuro”.

O ex-presidente-executivo afirmou que estava tomando microdoses para aumentar seu foco no trabalho.

Em março deste ano, a empresa foi avaliada em US$ 2,1 bilhões, segundo a Pitchbook.

Fonte: Metrópoles

Kauzz

Sou blogueiro, twiteiro, vlogueiro, youtuber, biólogo, social media e podcaster. Vivo buscando conhecimento e informação nesse mundo caótico, ao lado da minha morena.

Deixe um comentário