Coreia do Sul detecta mutação de Covid-19 e acelera na busca pela vacina

A Coreia do Sul detectou casos da nova variante de Covid-19, encontrada primeiramente no Reino Unido. As autoridades do país asiático prometem acelerar os esforços para lançar um programa público de vacinação.

De acordo com a Agência de Prevenção e Controle de Doenças da Coreia nesta segunda-feira (28/12), a nova variante, considerada mais transmissível do que as outras, foi verificada em três pessoas vindas de Londres, em 22 de dezembro.

A Coreia do Sul decidiu proibir os voos que tenham como origem a Grã-Bretanha, até o dia 7 de janeiro. Após esse período, será exigido, segundo as autoridades, que passageiros desse país e da África do Sul, que também possui nova variante do vírus, façam testes antes do embarque. As informações são da Reuters.

Críticas

O governo sul-coreano enfrenta muitas críticas sobre seus planos de aquisição e distribuição de vacinas, com previsão para início das vacinas no primeiro trimestre de 2021, meses depois de países da Europa e de nações como Canadá e Estados Unidos, por exemplo.

As opiniões negativas a respeito da campanha de vacinação foram uma das razões que levaram o presidente Moon Jae-In a uma taxa de desaprovação de quase 60%, conforme apontou a pesquisa de opinião pública Realmeter.

Segundo o Ministério de Alimentos e Segurança de Medicamentos, os reguladores da Coreia do Sul vão diminuir o tempo para aprovação de vacinas de 180 para 40 dias. Um processo para a venda e distribuição de vacinas, que geralmente leva meses, será reduzido para aproximadamente 20 dias.

Os planos do país preveem a compra de doses capazes de vacinar 46 milhões de pessoas, mais de 85% da população nacional.

A Coreia do Sul registra mais de 57 mil casos de Covid-19 e 819 mortes em decorrência da doença desde o início da pandemia.

Fonte: Metropoles

Kauzz

Sou blogueiro, twiteiro, vlogueiro, youtuber, biólogo, social media e podcaster. Vivo buscando conhecimento e informação nesse mundo caótico, ao lado da minha morena.

Deixe uma resposta