Prefeitos e vereadores aumentam os próprios salários e população fica chupando o dedo

Diversas cidades de Mato Grosso terão aumento salarial para os vereadores e prefeito eleitos. Como exemplo, os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Lucas do Rio Verde e Sinop já aprovaram os novos tetos de rendimentos, que estarão em vigência a partir desta sexta-feira, 1º de janeiro de 2021.

Os reajustes na folha de pagamento vão na contramão do momento histórico de crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus, que requer contenção de gastos públicos e maior investimento em saúde e políticas públicas que ajudem a população economicamente.

Sem ganho real, o salário mínimo do brasileiro vai subir em 2021 para R$ 1.100, ou seja, 5,26% acima dos atuais R$ 1.045. Na prática, assalariados e beneficiários do INSS ficarão pelo segundo ano seguido sem aumento real na remuneração.

Em Cuiabá, a Câmara de Vereadores aprovou o aumento e cada parlamentar passa a receber R$ 18,9 mil mensais. O salário anterior era de R$ 15,1 mil.

Também foi aprovado a verba indenizatória dos chefes de gabinete em R$ 5 mil. No mês de novembro, os vereadores já haviam aprovado o aumento do salário do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) de R$ 23,6 mil para R$ 27,5 mil.

A Câmara de Várzea Grande também estipulou, em setembro, novo salário para 2021. Os parlamentares receberão R$ 10 mil mensais além da verba indenizatória de R$ 9 mil. O rendimento anterior era de R$ 6 mil.

A prefeita Lucimar Campos (DEM) recebe R$ 22 mil mensais e os secretários, R$ 14 mil. Os salários não sofreram reajustes desde 2015 e 2016, respectivamente.

A Câmara de Lucas do Rio Verde (332 Km de Cuiabá) também aprovou os salários do prefeito, vice-prefeito e todo secretariado. O Projeto de Lei começa a valer na gestão do prefeito eleito Miguel Vaz (Cidadania) a partir de 1º de janeiro.

Com o reajuste, o prefeito eleito passará a receber um salário mensal de R$ 18 mil. Já o vice-prefeito Márcio Pandolfi (PDT) receberá R$ 15 mil e os secretários municipais também terão salários de R$ 15 mil.

A cidade de Sinop (503 Km de Cuiabá) já havia aprovado em 2019 os novos tetos salariais para começarem a valer em 2021. O salário do prefeito Roberto Dorner (Republicanos) é um dos maiores do Estado e ficou em R$ 25,6 mil e o de vice-prefeito Dalton Martini (Patriota) será metade desse valor. Os secretários municipais a partir de 2021 irão receber R$ 12,3 mil.

A remuneração dos representantes do Legislativo vai subir de R$ 9.997 para R$ 10.649.

Fonte: PNB Online

Kauzz

Sou blogueiro, twiteiro, vlogueiro, youtuber, biólogo, social media e podcaster. Vivo buscando conhecimento e informação nesse mundo caótico, ao lado da minha morena.

Deixe um comentário