Mulher é acusada de vender a filha por R$ 200; pagamento foi parcelado

Uma mulher identificada como Marilza Medeiros da Conceição, foi presa pela Polícia Civil da 125ª DP do município de São Pedro da Aldeia, no Rio de Janeiro, acusada de vender uma filha recém nascida pela quantia de R$ 200.

A prisão aconteceu na última terça-feira (27/07), depois de uma investigação que teve início a partir de uma denúncia do Conselho Tutelar.

A polícia constatou que a mulher vendeu a filha para comprar drogas, e que o pagamento foi feito em duas parcelas de R$ 100. A polícia também descobriu que a bebê foi vendida a um casal que mora em Saquarema, no Rio de Janeiro, em abril de 2020, conforme confessou a mãe.

Marilza teve 10 filhos e a polícia investiga se ela vendeu pelo menos mais sete deles. Elizângela da Silva Pacheco, de 42 anos, foi a responsável por comprar a menina. O juiz da 2ª Vara de São Pedro da Aldeia, Márcio da Costa Dantas, confirmou que ela terá de prestar serviços à comunidade durante seis meses e pagar à ONG Patotinha da Aldeia três salários mínimos, o equivalente a R$ 3,300.

Fonte: Últimas Notícias do Brasil

Kauzz

Sou blogueiro, twiteiro, vlogueiro, youtuber, biólogo, social media e podcaster. Vivo buscando conhecimento e informação nesse mundo caótico, ao lado da minha morena.

Deixe um comentário