Perícia aponta que grávida foi morta com golpe no coração antes de ter bebê retirado da barriga

MACAÉ – O laudo preliminar do exame de necropsia da gestante Pâmela Ferreira Andrade Martins, de 22 anos, que foi morta e teve o bebê retirado da barriga, nesta quarta-feira (17), em Macaé, apontou que a causa da morte como uma hemorragia torácica por perfuração cardíaca por golpes sofridos no coração. A arma branca utilizada para praticar o crime, pode ter sido um estilete encontrado na bolsa da suspeita, conforme a Polícia Técnica.

Já o bebê, que chegou morto à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Barra de Macaé, morreu por asfixia. Segundo o exame de necropsia, a criança viveu por poucos segundos e faleceu após broncoaspirar líquido amniótico. Por ter nascido vivo, o bebê precisou ser registrado, para que o Instituto Médico Legal (IML) de Macaé pudesse atestar o óbito. O nome escolhido pela tia e a avó foi Ítalo Martins Manhães.

O laudo deverá ser disponibilizado à 123ª Delegacia Policial (123ª DP) que investiga o caso, dentro de 10 dias.

Fonte: O Dia

Kauzz

Sou blogueiro, twiteiro, vlogueiro, youtuber, biólogo, social media e podcaster. Vivo buscando conhecimento e informação nesse mundo caótico, ao lado da minha morena.

Deixe uma resposta