Policial tenta confiscar galo armado com faca em rinha ilegal e é morto por ele

O Tenente da polícia Christian Bolok foi atender uma ocorrência de rinha ilegal em San Jose, nas Filipinas. O “esporte” é popular no país e permitido em muitos lugares, mas devido às medidas de contenção na quarentena, as rinhas foram proibidas temporariamente.

Christian adentrou no recinto onde ocorria a rinha ilegal, e os galos podiam ser armados com diferentes armas, como lâminas ou mini-garras do “Wolverine”. O Tenente decidiu confiscar um dos galos como punição por terem descumprido a quarentena, além de fechar o evento, acabando mais cedo com a noite.

Mas o galo, que estava querendo briga, acabou cortando profundamente a perna do policial quando viu que estava para ser capturado pelas forças da lei. O azar do policial é que a lâmina cortou a artéria femoral, a segunda maior artéria do corpo humano, que fica ao longo da coxa e irriga toda a perna.

Quando essa artéria é cortada, a quantidade de sangue que jorra dali é gigantesca, levando à morte em pouco tempo, e foi o que infelizmente aconteceu com Christian. Ele chegou a ser levado pro hospital mas lá foi pronunciado morto por sangramento.

O coronel da polícia, Arnel Apud, disse: “eu não pude acreditar quando falaram pra mim. Essa é a primeira vez em 25 anos de polícia que eu perdi um homem pra um galo”.

Fonte: Ovelhas Voadoras

Kauzz

Sou blogueiro, twiteiro, vlogueiro, youtuber, biólogo, social media e podcaster. Vivo buscando conhecimento e informação nesse mundo caótico, ao lado da minha morena.

Deixe uma resposta